Quer saber mais?

Preencha o formulário que retornaremos em breve

Nós entramos em contato

Preencha o formulário que retornaremos em breve

Dúvidas


  • Até que idade o pênis cresce?

    Conforme o gráfico abaixo o pênis cresce até os 19 anos e para outros pesquisadores até 21 anos.

     

    Até que idade o Pênis cresce?

     

    Nós na clínica utilizamos o gráfico acima que vai até 19 anos, após esta idade não há crescimento do pênis naturalmente.

  • Qual a média do tamanho do pênis do brasileiro?

    Veja o quadro abaixo:

     
    2,5% 5% 10% 25% 50% 75% 90% 95% 97,5%
    10,5 cm 12 cm 12,5 cm 13,5 cm 14,5 cm 15,5 cm 16,5 cm 17 cm 17,5 cm

    O quadro deve ser interpretado assim, na relação inversa: Se o homem tem um pênis com 16,5 cm de comprimento, ele tem um pênis maior que 90% dos brasileiros e menor que apenas 10%; Se um homem tem um pênis com 13,5 cm de comprimento, ele tem um pênis maior que 25% dos brasileiros e menor que 75%. Para um pênis com 17,0 cm, este é maior que 95% e menor que 5% dos pênis brasileiros.

     

    Caso tenha dificuldade em interpretar a tabela acima, clique no link a seguir para realizar um teste que ajudará a esclarecer as informações acima: Teste Tamanho do Pênis

  • Qual é o tamanho "normal" do pênis humano?

    O Tamanho NATURAL do pênis, no homem adulto é em média, no estado de flacidez (não ereto) em torno de 4 a 6 cm, quando em ereção em torno de 12 a 15 cm e com 12 cm de circunferência, no homem caucasiano (branco). Existem variações para mais e para menos.

  • Qual é a forma de pagamento ?

    A forma de pagamento, poderá ser vista diretamente com profissional. 

  • O que é Telemedicina?

    Telemedicina é um atendimento com o profissional responsável através do Skype ou Whatsapp via teleconferência. Importante saber que NÃO é uma consulta, é sim, um momento de tirar dúvidas com um profissional.

    Legislação da Telemedicina

  • O que esperar em termos de resultado?

    Nenhum médico tem o poder de afirmar, com certeza, como serão os resultados. O que existe é uma previsão esperada dentro da normalidade. A Medicina não é uma ciência exata e está sujeita a diversos fatores aleatórios. Um médico não pode garantir que a cicatriz será perfeita ou que a reação do seu organismo será a esperada.

    Porém, é possível a uma equipe bem-formada, honesta, ética e experiente fornecer margens realistas do que é possível atingir como resultado em cada caso, ainda que fatores que fogem do controle do profissional possam influenciar positiva ou negativamente. Leve sempre isto em consideração ao decidir-se por um procedimento, para que sua expectativa seja real, e não ilusória.

    Desconfie, inclusive, de quaisquer promessas de resultados rápidos, perfeitos ou de quem promete resultados que apenas ele que pode oferecer. Na dúvida, ouça mais opiniões, essa é a maior garantia de que você terá um resultado dentro do que foi previamente informado.

  • Quais os riscos de um procedimento?

    Todo procedimento, cirúrgico ou ambulatorial, pode ter riscos como em qualquer outra área médica. Porém, é considerado de baixo risco, por dois motivos básicos: é uma modalidade considerada eletiva, ou seja, sem urgência. Permite que os pacientes sejam avaliados e selecionados de forma criteriosa antes que qualquer procedimento seja realizado.

    Qualquer médico responsável e consciente pode e deve recusar pacientes de alto risco, ou que não estejam, no momento, em condições necessárias de saúde. Esta segurança também aumenta quando o médico se recusa a realizar vários procedimentos ao mesmo tempo, mesmo que para você possa parecer mais prático ou simples, caso isto possa significar riscos aumentados que não valem à pena.

  • Cirurgia Estética é supérflua?

    Você, como qualquer pessoa, já deve ter notado algum detalhe no seu corpo que causa algum incômodo. O seu aspecto físico, ou seja, por características genéticas ou outros fatores, podem levar a problemas que afetam seu bem-estar psicológico e social.

    Nem sempre isto é compreendido por outras pessoas. Nossa família e amigos tendem sempre a achar que tudo esta ótimo. Mas é você, e só você, quem sabe o quanto alguma coisa no seu corpo pode incomodar.

    O que talvez você não saiba é que a ONU (Organização das Nações Unidas), através de seu órgão que trata dos aspectos da Saúde, a OMS (Organização Mundial de Saúde) também concorda. Ela define o conceito de "saúde plena" da seguinte forma: 

     

    "Saúde plena é o bem-estar físico e psicológico do ser humano"

     

    E é justamente aí que podemos ajudar, integrando seu corpo à sua mente e reafirmando sua auto-estima. Por isto, buscar soluções para seus desconfortos físicos estéticos - sem exageros - faz parte da busca da sua totalidade como ser humano e da sua adaptação ao seu meio social. 

  • Quando chega o resultado definitivo?

    Depois de um procedimento médico, existe uma expectativa natural pelos resultados. Você se olha no espelho sempre que possível, as pessoas próximas a você ficam te cobrando. Mas este procedimento não é mágica, e sim Medicina.

    Portanto, existe sempre um período de recuperação, variável dependendo do tipo de cirurgia e da capacidade do seu organismo de se recuperar que pode variar de semanas a meses. Por isto, o resultado final não é instantâneo e este tempo necessário pode até ser longo, apesar da sua vontade natural de que tudo fique ótimo rapidamente. É muito importante que você esteja preparado para lidar com esta situação.

  • Fotos e valores de procedimentos

    Os valores de procedimentos são tratados em consulta com o médico, devido ao caráter individual de cada necessidade e também por respeito ao Código de Ética e Publicidade Médica do Conselho Regional de Medicina (CFM).

  • Parecer SBU sobre os procedimentos de aumento peniano

    A maioria dos homens que procura procedimento de aumento peniano é portadora de um pênis normal, sem anormalidades anatômicas. Trata-se de uma dismorfofobia na qual o paciente faz uma interpretação errônea das dimensões da sua genitália. Como o nível de ansiedade é alto, nestes casos, o paciente realmente “procura uma solução” e vai acreditar nos resultados apresentados pelo profissional, independentemente da idoneidade ou não dos resultados apresentados.

    A orientação ética e honesta é não operar estes pacientes, e sim tratar o transtorno psicológico/emocional. A proposta de aumento peniano como um procedimento cosmético do pênis normal é ainda considerada uma técnica investigacional e experimental. Várias técnicas de alongamento e/ou aumento da espessura peniana têm sido descritas, mas nenhuma se mostrou efetiva e segura, isto é, não existe medicina baseada em evidências nestes procedimentos.

    O índice de complicações (como fibrose peniana, disfunção erétil ou mesmo infecções graves) e insatisfações com estes procedimentos de aumento peniano é bastante alto (Alter G, 1997; Rosenteeins M, 1995; Ghanen H, 2007).

    O Conselho Federal de Medicina define como experimentais os procedimentos cirúrgicos de aumento peniano e neurotripsia (D.O.U.; 12 agosto de 1997. Seção 1, p. 17.338.). O Conselho Nacional de Saúde, através da Resolução 196/96, tem o mesmo pensamento e considera cirurgia experimental, que pode ser realizada apenas em estudos experimentais, com consentimento informado e sem ônus para o paciente. Os últimos consensos brasileiro e latino-americano de Medicina Sexual, assim como as publicações mais recentes, recomendam a não realização do procedimento de alongamento peniano, por não apresentar resultados satisfatórios e estar acompanhado de altos índices de complicação e insatisfação.

    A Sociedade Brasileira de Urologia, através do seu Departamento de Medicina Sexual e Reprodução, contraindica esta prática e reforça que não há estudos ou dados científicos que confiram credibilidade, eficácia ou segurança de qualquer técnica de aumento das dimensões penianas.

    Sociedade Brasileira de Urologia

    Departamento de Medicina Sexual e Reprodução

    Dr. Giuliano Aita
    Dr. Eduardo Bertero
    Dr. Fernando Lorenzini
    Dr. Carlos Cairoli
    Dr. Carlos Da Ros

     

    Fonte: http://portaldaurologia.org.br/noticias/parecer-sobre-os-procedimentos-de-aumento-peniano/

  • Como medir o pênis? Existe forma correta?

    Antes de tudo, é preciso saber que existem diferentes modos de medição. Primeiramente, o pênis deve estar ereto ao máximo. Em medições clínicas, essa situação é difícil de atingir. Pode ser usadas drogas injetadas no pênis de modo a induzir a ereção, proporcionando resultados mais consistentes. Alguns médicos esticam o pênis flácido ao máximo possível - sem que haja desconforto - e toma a medida baseada na teoria que um pênis flácido completamente esticado é igual com o corpo em comprimento a um pênis ereto, com poucos milimetros de diferença.

     

    Você pode aprender a forma correta de medir o pênis neste material: http://marciodantas.med.br/blog/3064/como-medir-corretamente-o-penis

  • A(O) parceira(o) pode dizer que eu fiz uma cirurgia de aumento do pênis?

    O médico não faz incisões no pênis. A única incisão é na área suprapúbica e pode ficar oculta ao longo do tempo sob os pelos pubianos. Os pacientes relatam que se a(o) parceira(o) não viu o pênis do paciente antes do procedimento, não pode dizer que existe um implante ou procedimento. No entanto, esperamos que os pacientes discutam esse procedimento com a(o) parceira(o) bem antes da jornada.

  • E quanto aos métodos não cirúrgicos de aumento do pênis?

    Infelizmente, nenhum método não cirúrgico para o aumento peniano provou ser eficaz. Os métodos não cirúrgicos para obter um pênis maior podem incluir bombas, pílulas ou jelqing, mas, infelizmente, não há provas de que esses métodos funcionem e, às vezes, podem ser prejudiciais aos pacientes.

Hubspot: