A demanda por Aumento do Pênis, especialmente a circunferência, é extremamente alta em nossa clínica
26 de novembro de 2018

A demanda por Aumento do Pênis, especialmente a circunferência, é extremamente alta em nossa clínica

Compartilhe

A medicina é a junção da arte e da ciência em busca da melhoria da qualidade de vida. A procura espontânea por aumento do pênis, especialmente a circunferência, em nossa clínica privada em 2017 foi de 4.102 pacientes.

 

Pacientes que têm a percepção de possuir um pênis fino, podem desenvolver uma qualidade de vida insatisfatória pessoal e ligada a autoestima, autoconfiança e auto segurança. Marginalizando-se na sociedade e auto limitando-se. Estes  pacientes, a possibilidade de aumentar a circunferência do pênis pode significar a mudança de paradigmas internos, melhorando sua relação com a sua nova realidade.

 

As dificuldades com o seu pênis se tornam uma terceira pessoa dentro da sua consciência sexual. Produzindo dor emocional, retração social, marginalização no trabalho. Levando a uma má qualidade de vida.

 

O objetivo do trabalho é realizar o aumento peniano na circunferência levando a uma melhoria na qualidade de vida dos pacientes atendidos.


O material usado é o polimetilmetacrilato (PMMA) de terceira geração, o ácido hialurônico, colágeno ou implante de placa Penuma. Desenvolvo este trabalho há  30 anos.

 

 

Dentre suas diferentes funções terapêuticas os implantes há mais de três décadas tem se destacado na reposição dos volumes perdidos com o processo de envelhecimento, preenchimento de rugas e sinais de idade.

 

O PMMA é considerado um biomaterial permanente, apesar de sua confiabilidade, ainda é amplamente discutido pelos profissionais de saúde e mídia. O ácido hialurônico tem uma reabsorção que depende da qualidade de vida do paciente, como: alimentação, medicamentos e processos cirúrgicos que podem levar ao desaparecimento do produto. Idem para o colágeno. Gordura (que não usamos mais). Em relação a placa Dr. Elist (Penuma),  ainda em estudo, porém já realizado cirurgias experimentais.

 

O procedimento mais usual no Brasil é o implante de PMMA (10%) no volume de 20 ml sob anestesia local (xylocaina), 20 dias após postectomia e teste alérgico negativo, de forma ambulatorial.

 

Após o implante subcutâneo, a tração mecânica deve ser utilizada por 30 dias. Sendo o uso diário mínimo de 6 horas. Deve ser utilizado com intervalo de 1 hora a cada 2 horas de uso.

 

Extensor Peniano (Aparelho para Aumento Peniano)

Imagem: Extensor Peniano/Internet

 

Os resultados no segmento após 2 anos do implante de PMMA são os seguintes:

 

 

 

 

 

 

 


 

A conclusão é que houve 100% de aumento na circunferência do pênis, 30,8% de formação de micronódulos, 92,6% de satisfação com o resultado.