Quão comum é "fingir" um orgasmo e por que as pessoas fazem isso?
03 de agosto de 2020

Quão comum é "fingir" um orgasmo e por que as pessoas fazem isso?

Compartilhe

Homens e mulheres fingem ter orgasmos e esta prática é bastante comum. A pesquisa sugere que as mulheres são mais propensas a fingir orgasmo do que os homens.

 

Por exemplo, um estudo de 2009 publicado no Journal of Sex Research relatou que entre um grupo de estudantes universitários, 25% dos homens e 50% das mulheres fingiram atingir o orgasmo. Entre os participantes que tiveram relações sexuais vaginais, 28% dos homens e 67% das mulheres disseram ter fingido orgasmo.

 

 

 

As mulheres geralmente fingem o orgasmo fazendo sons correspondentes, como gemidos ou ofegos. Já eles, podem respirar mais rapidamente ou agir de uma maneira que faça seu parceiro pensar que está no clímax.

 

Como os homens normalmente ejaculam quando atingem o orgasmo, fingir pode ser mais desafiador. No entanto, se um homem usa camisinha, ele pode descartá-la antes que sua(seu) parceira(o) perceba que não chegou ao clímax.

 

 

 

Homens e mulheres citam muitas razões para fingir orgasmo. Às vezes, eles só querem que o encontro termine, especialmente se eles sabem que não vão chegar ao clímax.

 

Muitas vezes, as pessoas têm em mente os sentimentos de seus parceiros quando falsificam o orgasmo. Eles querem que seu parceiro pense que gostou da experiência. Ou podem querer evitar que o parceiro se sinta inadequado ou ansioso com o desempenho na próxima vez que fizerem sexo.

 

 

 

Alguns casais heterossexuais acham que existe uma sequência adequada para o orgasmo, com a mulher chegando ao clímax. Assim, uma mulher pode fingir que seu orgasmo segue essa sequência, mesmo que ela sinta que realmente alcançará o orgasmo com um pouco mais de tempo.

 

Especialistas também descobriram que algumas mulheres fingem o orgasmo porque as deixam mais excitadas, levando a uma maior satisfação sexual.

 

Muitos casais acham que o orgasmo é uma meta a ser alcançada até o final do sexo e que, se o orgasmo não ocorrer, eles falharão de alguma forma. Mas o orgasmo é um processo complexo que pode não acontecer o tempo todo. Concentrar-se na intimidade compartilhada em vez de um grande clímax pode tornar o sexo mais gratificante para ambos os parceiros. E se um parceiro não atingir o orgasmo regularmente, pode ser uma oportunidade para os casais discutirem o que lhes agrada ou experimentar novas atividades sexuais.

 

Fonte: https://www.issm.info/sexual-health-qa/how-common-is-it-to-fake-an-orgasm-and-why-do-people-do-it/

 

 

Leitura sugerida:

- É seguro fazer sexo durante a pandemia de coronavírus (COVID-19)?
- Vida Sexual Feminina Ativa na Meia Idade
- Homens, mulheres e problemas sexuais ao longo da vida
- Relatada Baixa Satisfação Sexual em Adultos com TDAH
- Inatividade sexual entre jovens nos EUA aumentou, segundo estudo